24 de abril de 2017

O BOLHÃO NUMA BOLHA DE TEMPO


Consta que o Mercado do Bolhão tem os dias contados no seu formato e aspecto actuais. Vai sofrer remodelações interiores profundas, ficando fechado por longos meses para obras. E os POSK, autêntico exército de registo patrimonial, meteram pés ao caminho antes que seja tarde! Foi no dia 8 de Abril. Eu, soldado-raso das canetas e pincéis, pus-me cá fora e registei a fachada da Rua Formosa, a qual talvez venha afinal a sofrer mudanças menos significativas:



O desenho no local, onde não o cheguei a pintar, ficou assim:



O meu poiso foi bem escolhido, no vão de uma montra de pijamas, defendida da multidão que calcorreava os passeios estreitos durante a manhã de sábado (obrigada ao Paulo Pebre pela interessante fotografia, que reflecte o motivo do meu desenho):


Mesmo assim, não me livrei do comentário de um miúdo de 5 anos, mimoso mas de língua afiada, que me informou, olhando com desdém para o meu esboço: "Tu não tens jeito nenhum para desenhar!" Ora bolas, lá se foram as minhas pretensões de ser a próxima Paula Rego!

Mais tarde, tirámos a fotografia de grupo, numa das escadarias interiores:



E, já cá fora, o grupo remanescente dirigiu-se, todo animado, ao lançamento do livro (sim, outro!) intitulado "Porto por / by Urban Sketchers". Foi um dia excelente, numa Primavera toda decidida.

18 de abril de 2017

PARAÍSO EM PENELA


Mais uma revelação: poucos quilómetros ao largo de Coimbra, já depois de Condeixa, e do bulício, e do trânsito caótico, subitamente... nem sombra de civilização, apenas árvores, árvores a perder de vista! É a serra de Sicó, de que eu na minha ignorância nunca ouvira falar. E, numa curva, a vila de Penela, com um castelo belíssimo e o casario branco a descer em cascata pela colina. O hotel onde ficámos, nesta brevíssima pausa pascal, encontra-se um pouco mais abaixo, junto a um curso de água, com mó, moinho e diques variados. Não resisti a um desenho durante uma caminhada matinal, que depois colori, metendo-me em senhoras alhadas no que toca aos dificílimos verdes:


Deixo aqui duas outras imagens, mais fiéis à beleza do original, naquela manhã de quinta-feira a saber a férias:



5 de abril de 2017

E AGORA NA TV...


Pois aqui a signatária virou estrela de televisão – em grupo, convenhamos, e com o tempo muito contadinho! A entrevista durou uns escassos 10 minutos, que na TV passam a voar, e pode ver-se AQUI (a partir do minuto 31):


Foi no programa "Olá Maria!", do Porto Canal, anteontem, dia 3 de Abril. Vieram também o Nuno Seabra Lopes, editor da ZestBooks e responsável pela publicação do Portugal por/by Urban Sketchers, e o Paulo J. Mendes, colega desenhador e aguarelista que muito admiro. A Maria Cerqueira Gomes, uma simpatia, lá nos foi fazendo perguntas enquanto folheava o livro (aqui o meu desenho do Hotel Palácio Estoril, em muito boa companhia): 


E nós fomos respondendo (e eu gesticulando), autênticos animais do showbiz que revelámos ser:


E pronto, agora... é a Broadway e Hollywood! 😊