24 de abril de 2017

O BOLHÃO NUMA BOLHA DE TEMPO


Consta que o Mercado do Bolhão tem os dias contados no seu formato e aspecto actuais. Vai sofrer remodelações interiores profundas, ficando fechado por longos meses para obras. E os POSK, autêntico exército de registo patrimonial, meteram pés ao caminho antes que seja tarde! Foi no dia 8 de Abril. Eu, soldado-raso das canetas e pincéis, pus-me cá fora e registei a fachada da Rua Formosa, a qual talvez venha afinal a sofrer mudanças menos significativas:



O desenho no local, onde não o cheguei a pintar, ficou assim:



O meu poiso foi bem escolhido, no vão de uma montra de pijamas, defendida da multidão que calcorreava os passeios estreitos durante a manhã de sábado (obrigada ao Paulo Pebre pela interessante fotografia, que reflecte o motivo do meu desenho):


Mesmo assim, não me livrei do comentário de um miúdo de 5 anos, mimoso mas de língua afiada, que me informou, olhando com desdém para o meu esboço: "Tu não tens jeito nenhum para desenhar!" Ora bolas, lá se foram as minhas pretensões de ser a próxima Paula Rego!

Mais tarde, tirámos a fotografia de grupo, numa das escadarias interiores:



E, já cá fora, o grupo remanescente dirigiu-se, todo animado, ao lançamento do livro (sim, outro!) intitulado "Porto por / by Urban Sketchers". Foi um dia excelente, numa Primavera toda decidida.

10 comentários:

  1. Construído em 1914, segundo projecto do arquitecto Correia da Silva. Antes havia ali um lamaçal, com um regato que formava uma bolha de água. Daí o nome "Bolhão".

    O desenho é facilmente reconhecível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário histórico-lexicográfico, Carlos. Não fazia ideia da origem do nome "Bolhão". (Até há quem o confunda com o da expressão "Amêijoas à Bulhão Pato" 😊.)

      Eliminar
  2. A última vez que estive no Bolhão foi há uns anos na semana entre o Natal e o Ano Novo. Fizemos de turistas durante uma semana para que os meus filhos conhecessem o Porto que é uma das minhas cidades favoritas no país. Lembro-me que estava bastante degradado e tive muita pena que estivesse naquele estado. Definitivamente necessitava de renovação e manutenção. Espero que a transformação permita manter as características de outrora sem o transformar em mais um "centro comercial" sem qualquer interesse.
    Ainda bem que tiveram a ideia de fazer estes registos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazer de turistas no Porto é cada vez mais comum, tanto para os portugueses como para os estrangeiros. E não esqueçamos que o Porto foi eleito o melhor destino turístico da Europa para 2017!
      E tens toda a razão, Paula: estas renovações deveriam ser cuidadosas, de modo a não descaracterizar estes monumentos de interesse patrimonial.
      Um beijinho!

      Eliminar
  3. Que bem que ficou com a cor! São um belo pincel estes edifícios de tanta janela e linhas repetitivas, parabéns pelo resultado ;)
    Ah e desculpa mas esqueceste-e de mencionar a excelente modelo mão que segurou o teu desenho tão direitinho :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São um belo pincel, um gigantesco pincel, eheheh!
      Quanto à delicada e feminil mão que segura o desenho, mea culpa, esqueci-me realmente de indicar os devidos créditos: "Model hand by SUZANAAAAA, yeaaaaah"!
      Obrigada e um beijinho

      Eliminar
  4. Olá Miú, adoro o Porto e encanto-me com o Bolhão. Estive aí há cerca de 1 mês. Os teus desenhos estão cada vez mais bonitos, e pelo teu texto sente-se a forma carinhosa com que os descreves. Estás definitivamente no teu "habitat". Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Val, há quanto tempo!... Que bom ver-te por aqui.
      Sim, cada vez gosto mais de desenhar e de fazer do desenho o meu segundo "habitat". Tem um efeito terapêutico face às tensões e pressões diárias do trabalho que prezo muito. :)
      Um beijinho!

      Eliminar
  5. Caramba! Este desenho está mesmo fantástico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, gentileza tua, Teresa, és uma querida.

      Eliminar