24 de fevereiro de 2016

PEDRA FRIA EM DIA CÁLIDO


De volta ao desenho in situ, aqui na urbe. Uma rua sem carros, casas coloridas, a torre de uma igreja (what else?, Braga will be Braga), as traseiras da Arcada, arcada também. 18ºC em Fevereiro! Mas o meu rabo gelado, porque sentado no degrau de pedra. E um desenho certinho, teimosamente certinho:


Depois, em casa, as cores, numa paleta variegada e vibrante, em honra deste calorzinho fora de estação (e também porque não consegui escurecê-las decentemente, pffff):



10 comentários:

  1. E ainda bem que estás de volta!
    Eu adoro estes desenhos! :)

    ResponderEliminar
  2. Um desenho tão perfeito de um lugar tão familiar!
    Num tom vigorosamente reivindicativo, queremos mais da urbe! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, perfeitos são os teus desenhos, Paulo, da Rua do Castelo e das outras todas! Lembro-me bem das tuas versões deste sítio: numa via-se já o início da Rua dos Capelistas, e noutra o ângulo apanhava a torre do castelo. Mas por esta altura deve ser difícil apanhar um recanto da cidade que tu nunca tenhas desenhado (lindamente!)...

      Eliminar
  3. Com um dia de chuva como hoje, apetece ficar a olhar para a abertura desse céu fabuloso até doer o pescoço...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      As ruas estreitas elevam o olhar... E o bom tempo ajuda!

      Eliminar
  4. Gosto imenso desta perspectiva "afunilada"... dá a sensação que estou a caminhar nesta mesma rua!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então consegui o meu objectivo, Paulo! :)

      Eliminar
  5. Aqui o cônjuge adorou este desenho "familiar" :)

    ResponderEliminar