17 de agosto de 2016

FÉRIAS BRANCAS


Brancas de cal e de luz, brancas de paz. Regressámos ao Alentejo profundo, em família nuclear (nós os dois e os dois rebentos), neste Agosto quente e preguiçoso, sempre acima dos 40º. Mais uma vez, fizemos um circuito de Pousadas históricas. "Os 3 Ás", dir-se-ia: Arraiolos, Alvito e Alcácer. Este desenho regista a primeira paragem, de três noites, na Pousada do Convento de Arraiolos:



Fi-lo do fresquinho do interior, no primeiro andar, olhando através da janela para o pátio central, contíguo ao claustro, que jazia sob o sol inclemente:


Olhando-o agora, já em casa, volto a sentir vontade do Alentejo, da brancura das casas, do calor e da imensidão. Já sei que vou voltar.

20 comentários:

  1. Gosto desta paleta cromática, reduzida ao essencial.
    A sua última frase fez-me lembrar a do Jobim: "Eu sei que vou te amar".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Também gosto do Jobim.
      Obrigada, Carlos.

      Eliminar
  2. Para um tipo que tem uma forte pancada pelo Alentejo (http://avizalentejo.blogspot.pt/)é particularmente grato estar precisamente aí e a admirar - quando a rede me permite- a forma como respeitou a luz vinda do branco, a luz da cal. Um gosto muito! vindo de um suspeito...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já fui conhecer esse espaço de celebração da localidade de Avis e adorei. Lindas fotografias! Parabéns, José.

      Eliminar
  3. Que fresquinho :)ficou simples e bonito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostas, Suzana? Fico contente. Nunca tinha tentado pintar o branco.

      Eliminar
  4. Que belo desenho, Miú! Mesmo sentindo, pela fotografia a dureza da temperatura do dia, conseguiste, com as cores empregues, uma frescura extraordinária!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser o efeito da água, Paulo. Aquele tanque quadrangular apetecia!
      Obrigada e um abraço

      Eliminar
  5. Muy buen dibujo y bien pintado. Con pocos colores, justo los que la composición requiere.
    Esos dibujos donde casi todo es blanco, con el contraste entre la luz y sus sombras, es un tema que sabiendo dibujar tan bien, como tú sabes, respetando las proporciones, la perspectiva y pocos colores, te quedan de maravilla. A mi me gusta mucho! Felicidades.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que gosto me dá ler as suas palavras, Joshemari! Muito obrigada. E é verdade: o menos é mais, também nas cores.
      Um abraço!

      Eliminar
  6. Chego tarde, e já disseram tudo. Posso ao menos dizer que concordo? :)

    ResponderEliminar
  7. Bonito desenho mas Alentejo profundo em Agosto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Luís, não é pêra doce, mas é assim que gosto (gostamos?) dele.
      Obrigada!

      Eliminar
  8. Gosto mesmo muito. O traço é inconfundível e o cenário soberbo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, João (só agora li o comentário). Fico muito feliz que goste!

      Eliminar
  9. Bolas, já nem sei mais o que dizer :)
    Tudo sempre tão bonito. Deve apetecer pendurar tudo :D
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Joana. 😊
      Pendurar? Oh, se o fizesse já teria a casa forrada de... obras-primas, eheheh!
      Beijinhos

      Eliminar